Loja Zaion

ZAION STREET SURF WEAR

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

QUANDO A BENÇÃO SE TRANSFORMA EM MALDIÇÃO?

QUANDO A BENÇÃO SE TRANSFORMA EM MALDIÇÃO?

   Em número capitulo 11, vemos a provisão de Deus tornar-se em maldição, por causa de pessoas que não eram totalmente convertidas ao Deus de Israel.
  A arca da Aliança, sinônimo da presença de Deus, ia na frente de todo povo (Nm10.33), pelo contrário os murmuradores iam por último e boa parte, foram consumidos(Nm11.1), não todos pois o profeta Moisés orou ao Senhor(Nm11.2).
   Vejam os pecados do povo(aparentemente apenas um comentário, uma reclamação, como nos dias de hoje), mas isso é o que acenderia a ira de Deus:

1) O povo queria comer apenas carne; Deus tinha provido Pão e Carne, maná pela manha e codornizes a tarde(Ex 16.11-14), mas isso não era suficiênte para aquelas pessoas.
2) A palavras ditas por eles: querer voltar para o Egito(figura do mundo), as lembranças das verduras que comiam "de graça", quanta ironia? Vemos em Êxodo1, que o novo faraó havia aumentado os impostos e também o trabalho para afligir o povo, nos vs 13,14 diz, "faziam servir os filhos de Israel com dureza; assim, lhes fizeram margar a vida com dura servidão...",  veja também o desprezo as coisas de Deus(maná) vs 6).
3) As pessoas que não tem a mesma visão, não adoram ao Deus verdadeiro vão querer te desviar dos caminhos do Senhor. Em Nm11.4, vemos que o vulgo/populacho(população, menos favorecida), que não eram o povo da aliança, uma mistura de gente(Ex12.38), esses eram os que tinham "grande desejo" de voltar atrás e influenciavam o povo de Deus que choravam por carne. Aqueles não convertidos tinham boas lembranças da comida do Egito.
   O homem de Deus, Moisés, passou a se sentir culpado e começou a culpar Deus, por dar-lhe uma carga maior do que ele conseguiria carregar e chega ao ponto de desejar a morte. (Nm 11.11-15). Veja o que pessoas negativas e murmuradoras podem fazer com um servo de Deus. Por isso, como Paulo escreveu, "andai em Espírito e não satisfazei os desejos da carne". Procure andar com alguém igual ou melhor que você, alguém quem tema mesma visão, o mesmo foco, o mesmo alvo e que espera o mesmo prêmio, ou seja, Jesus Cristo, o nosso Salvador.
   Em auxílio ao sofrimento de Moisés, Deus pede para reunir aqueles 70 anciãos, provavelmente os mesmos que haviam sidos separados em Êxodo24, e reparte o Espírito Santo que estava sobre ele com todos esses. Veja que o problema era espíritual, pois eles iriam ajudar Moisés a levar a carga do povo(Nm11.16,17).
  O povo murmurador, queria carne e Deus deu, porém antes de ser mastigada(Nm11.33) o Senhor feriu o povo com uma peste. O que era para ser uma benção, se transformou em maldição.

Que alerta para nós e para com os nossos desejos. Que nada, nem nimguém nos faça desviar do propósito do Senhor para nossas vidas.

Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.

domingo, 16 de setembro de 2012

"NÃO TEMAS" ou "NÃO TEMAIS", REALMENTE APARECE 365 VEZES NA BÍBLIA?

Por Pr. Paulo Henrique    Muitos afirmam com “tanta certeza” que a expressão “não temas” aparece 366 vezes na Bíblia. Muitos não ousavam questionar tal afirmação, pois quem teria coragem de sair folheando a Bíblia e contando uma a uma?! Agora com tantas versões da Bíblia para computadores é coisa de segundos.
    Fiz uma rápida pesquisa, não com a intenção de dar uma resposta final para a pergunta acima, mas apenas para mostrar que muitos se contentam apenas em sair repetindo algo que ouviram sem procurar ao menos confirmar a veracidade de tal afirmação.
    Na minha pesquisa utilizei duas versões em português e três em inglês. Além de utilizar a expressão “não temas”, pesquisei também a expressão “não temais”, muito utilizada no Novo Testamento. Já no inglês usei expressões equivalentes, tanto em inglês moderno como antigo (“do not fear”, “do not be afraid”, “be not afraid” e “fear not”). Abaixo segue o resultado desta rápida pesquisa com a expressão “não temas” e equivalentes somados:

* Almeida Corrigida Fiel – 84 vezes
* João Ferreira de Almeida Atualizada – 92
* King James Version (Versão do Rei Tiago) – 89
* Modern King James Version (Versão Moderna do Rei Tiago) – 119
* New American Standard Bible – 119
    
   Eu, Edson, acrescento a pesquisa do pastor Paulo Henrique, a versão de João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada, onde aparece 97 vezes:
* não temais = 35 vezes
* não o temais = 2 vezes
* não temas = 58 vezes
* não os temas = 1 vez
* nem temas = 1 vez

    A estória de ter uma expressão “não temas” para cada dia do ano, como alguns afirmam, parecia tão boa, podem afirmar alguns. Minha intenção não é trazer desesperança ao coração de ninguém. Ao contrário, meu desejo é reafirmar as promessas e bênçãos de Deus para a vida daqueles que o servem com coração sincero.
Na verdade não é preciso que tenhamos registrado na Bíblia 366 vezes a expressão “não temas” para nos sentirmos seguros. Quando é o Senhor que está dizendo “não temas”, uma só seria suficiente! Ele não precisa ser relembrado de Suas promessas (Nm 23.19; Hb 6.18). Ele não se esquece dos Seus, nem por um segundo (Is 49.15; Hb 13.5). Ainda assim encontramos perto de uma centena de vezes na Bíblia. Alguns se preocupam mais com o número de vezes que esta expressão aparece na Bíblia do que com o Deus que diz: “não temas!”. Ele é fiel e prometeu sempre estar conosco todos os dias, até a consumação dos séculos (Mt 28.20).
    Ele estará dizendo para você “não temas” tantas vezes quanto for necessário em sua vida, para que você possa descansar em seus braços de amor. NÃO TEMAS!

Fonte: http://seara-italia.blogspot.com.br/2008/07/no-temas-quantas-vezes-aparece-na-bblia.html 

   Gostaria de acrescentar um comentário do nosso irmão Luiz Fontes, um tremendo erudito, para Glória de Deus:

   Segundo alguns eruditos a expressão “não temas” que no hebraico é yare’ ocorre 305 vezes. Segundo esses estudiosos, quando voce soma todos os equivalentes desse termo como uma promessa dos cuidados protetores de Deus para Seu povo chegamos a 365 vezes. Veja o exemplo:
Deuteronômio 18.22: “Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele”.
Deuteronômio 20.3 “e dir-lhe-á: Ouvi, ó Israel, hoje, vos achegais à peleja contra os vossos inimigos; que não desfaleça o vosso coração; não tenhais medo, não tremais, nem vos aterrorizeis diante deles”,
João 14.27: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.
   Ainda temos uma outra palavra no hebraico que é ‘arats que junta com o negativo significa “não te estremeças”. Este temos ocorre 5 vezes no A. T. Veja abaixo:
Deuteronômio 1.29: “Então, eu vos disse: não vos espanteis, nem os temais”.
Deuteronômio 7.21: “Não te espantes diante deles, porque o SENHOR, teu Deus, está no meio de ti, Deus grande e temível”.
Deuteronômio 20.3: “e dir-lhe-á: Ouvi, ó Israel, hoje, vos achegais à peleja contra os vossos inimigos; que não desfaleça o vosso coração; não tenhais medo, não tremais, nem vos aterrorizeis diante deles”,
Deuteronômio 31.6 “Sede fortes e corajosos, não temais, nem vos atemorizeis diante deles, porque o SENHOR, vosso Deus, é quem vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará”.
Josué 1.9: “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares”.
   Não são 365 versículos e sim 365 vezes. Pode ser que num versículo vc vai encontrar mais de uma vez.

Fonte: http://www.facebook.com/luiz.fontes.12/posts/548278035196363?comment_id=6289821

Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.
Presbítero Edson


 

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

DESDE BETÂNIA - WATCHAMAN NEE


   Este hino foi composto por Watchman Nee depois da invasão comunista na China, a qual resultaria em sua prisão em 1952. Ela expressa o mais sublime, profundo, doce, saudoso, real, desesperado anelo pela volta do Senhor. A melodia usada é Danny Boy. Impossível não ler sem sentir o coração apertar, tanto de saudade do Senhor quanto de vergonha por não termos o mesmo sentimento…

Desde Betânia

Desde Betânia, quando nos deixaste,
Saudade imensa inundou meu ser.
Não tenho mais tocado a minha harpa –
Como tocar, se a Ti não posso ver?
Na solidão da noite tão profunda,
Fico em silêncio e calmo a meditar
Nessa distância, pois de mim tão longe estás
E há quanto tempo prometeste regressar!
Sem lar, recordo Tua manjedoura,
Olhando a cruz não posso me alegrar.
E Tu me lembras o meu lar futuro,
Mas é a Ti quem mais quero encontrar.
Sem Ti não tem sabor minha alegria;
Doçura, encanto, aos hinos vêm faltar,
Vazios são meus dias, pois aqui não estás.
Senhor, Te peço, não demores a voltar.
Embora aqui Tua presença eu goze,
De Ti saudade estou sempre a sentir.
Mesmo gozando o Teu amor imenso,
Anseio pelo dia em que hás de vir.
Mesmo na paz me sinto tão sozinho;
Por Ti suspiro em meio do prazer.
Jamais minha alma tem satisfação total,
Pois o Teu rosto amado não consigo ver.
Com sua terra sonha o peregrino,
Com sua pátria, o exilado, além.
Distante, o noivo pensa em sua amada.
De amados pais, saudade os filhos têm.
Assim também anelo ver Teu rosto,
Ó meu querido e amado Salvador.
Ah! se eu pudesse, agora, a Tua face ver!
Té quando esperarei por Ti, ó meu Senhor?
Tu lembras que buscar-me prometeste,
E junto a Ti em breve me levar?
Mas tantos dias e anos já passaram,
Cansado estou e peço-Te lembrar.
Tuas pegadas vejo tão distantes,
E quanto tempo ainda vai passar?
Ansioso clamo a Ti, e peço, ó Salvador:
Oh, não demores! Vem, Senhor, me arrebatar.
O dia nasce e morre, e assim as noites.
E quantos santos já não estão aqui
Tanto esperaram pela Tua volta,
E há muito tempo estão dormindo em Ti.
Ó meu Senhor, por que não Te manifestas?
Espesso véu está a Te ocultar –
Quantos remidos Teus estão a Te esperar!
Será que a nossa espera não vai mais findar?
Sei que também anseias por voltares
E arrebatar os redimidos Teus.
Por isso peço não mais demorares;
Depressa vem levar-nos para Deus.
Ó vem, Senhor, a Tua Igreja clama;
Não ouves Tua Noiva a Te chamar?
Olhando o céu, saudosa, diz a suspirar:
“Amado Noivo, não demores a voltar!”
 

terça-feira, 26 de junho de 2012

O TABERNÁCULO - A HABITAÇÃO DE DEUS 1ª parte

A paz de Cristo Jesus esteja com todos.
 
"Tabernáculo, a habitação de Deus”
tabernaclekit4 


 “Então falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de IsIrael que me tragam uma oferta alçada. De todo o homem cujo o coração se mover voluntariamente... ouro, prata e cobre...”. (Ex 25.1-3.)

   Aqui, Deus começa a dizer a Moisés que materiais ele quer para a construção do Tabernáculo,  e cada coisa que Deus dá a Moisés é sombra das coisas celestiais.  A Bíblia diz em Hebreus  8.5:  “Os quais servem de figura e sombra das coisas celestiais conforme se advertiu a Moisés quando ia erigir o Tabernáculo dizendo-lhe: Olha, fazei tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou”. 

O que Deus dizia é que o Tabernáculo era  sombra do que viria de modo que, ao ler esta passagem, entendamos que vemos a sombra das coisas, porque a Antiga Aliança nos dá a sombra, mas a Nova Aliança nos dá a substância. Israel caminhou na sombra das coisas, mas nós caminhamos na substância delas.

   "E esta é a oferta que tomareis deles” Ex25.3:

  • Ouro = Símbolo de Divindade, da Glória, do caráter, Ele é Divino
    De acordo com Êxodo 38.24 eles deram 1269 Kg de ouro. O Ouro Puro ao longo das escrituras fala da divindade, que não pode ser imitada pelo homem. Ouro é feito por Deus e vem de Deus. Ouro fala da deidade de Jesus Cristo. Simboliza a glória divina do Senhor Jesus como o "Filho de Deus" e "Deus, o Filho". 

  • Prata = Símbolo de redenção, Ele é Redento   Êxodo 38.25 , de Prata vieram 4350 Kg. Ao longo das Escrituras, a prata figuradamente fala de redenção. Sempre era usada como preço de redenção. Em Êxodo 30.16 diz: "E tomarás o dinheiro das expiações dos filhos de Israel, e o darás ao serviço da tenda da congregação; e será para memória aos filhos de Israel diante do SENHOR, para fazer expiação por vossas almas. " 
     O Tabernáculo estava apoiado em bases de prata. José e Jesus foram vendidos em preço de prata. Judas foi pago com moedas de prata como dizem as Escrituras. Prata é preço de redenção. Prata é símbolo da redenção realizada por Jesus Cristo. Isto prefigura a preciosidade de Cristo como o resgate para os pecadores. Também note que não há prata alguma mencionada no céu. As pessoas já terão sido redimidas. "Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos." (Mc 10.45)

  • Bronze = Símbolo do Juízo, fala da cruz e da ira de Deus.  Êxodo 38.29, um total de 3035 kg de bronze foi empregado para uso em lugares onde se necessitava de força excepcional, e a resistência ao calor era importante. Era importante no altar onde o intenso calor estava presente. O bronze não é um metal e sim uma liga de cobre e zinco.O Bronze tem um ponto de fusão a 1, 985ºC. Bronze representa juízo. Quando Moisés fez a serpente de bronze, falou do poder da serpente, que é julgada através de se elevar o Filho de Deus: Numeros 21.9 “E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia.”O Bronze simboliza o caráter divino de Cristo que levou n'Ele o fogo da ira de Deus, em santidade e justiça, se tornando oferta pelo pecado.2 Cor 5.21 "Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. 
   Nos versos 4 e 5 temos quatro cores:  
   As cores também pré-figuram Jesus Cristo nos 4 Evangelhos.

  • Azul: Jesus, o Filho de Deus, sua divindade celeste. Visto no Ev. de João.  A natureza Celestial de Cristo, Cristo O Espiritual, ou homem celestial, a origem celestial de Cristo(I Coríntios 15.47,48); O hebreu usava mariscos para extrair o azul. Uma tintura brilhante foi excretada deste molusco. Esta cor luminosa sempre é mencionada primeira. O homem precisou de algo que sugestionasse a idéia de céu como um lugar no qual Deus se revela mais completamente do que na terra. Então a cor azul representa o céu, a cor do céu. O azul sempre foi mencionado ao longo do Tabernáculo para lembrar o homem de que o seu destino é o céu, e por causa de nosso Redentor, nós somos destinados a estar na Presença de Deus. O azul fala daquele que vem do alto ("do alto" é uma expressão judaica para o céu, Sl 144.7; 148.1, Lc 24.49). "Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra é da terra e fala da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos."(Jo 3.31).

  • Púrpura: Jesus, O Rei. Visto no Ev. de Mateus. Realeza, Soberania de Cristo, o “Rei dos reis, e Senhor dos senhores”( Ap 19.16), Marcos 15.17-18. Os hebreus obtinham esta cor ao misturar o azul e a escarlata juntos. Esta intensa cor vermelho-purpúrea era uma cor de realeza (Real).
    "E foi o peso dos pendentes de ouro, que pediu, mil e setecentos siclos de ouro, afora os ornamentos, e as cadeias, e as vestes de púrpura que traziam os reis dos midianitas, e afora as ornamentos que os camelos traziam ao pescoço" (Jz 8.26). A cor púrpura simboliza Jesus como Rei dos reis e Senhor dos senhores, mas há outra importante verdade. A mistura de azul e escarlata. Azul fala do que vem do alto, e escarlata, como nós veremos, representa sangue e morte, sacrifício. Púrpura é uma combinação de ambos, que falam de Cristo como Deus e Homem, o Homem que veio de céu para morrer. De algum modo misterioso Ele levou consigo a semelhança de carne pecadora. "Os teus olhos verão o rei na sua formosura, e verão a terra que está longe" (Is 33.17)
  • Escarlate: Jesus, O Salvador. Visto no Ev. de Lucas.  Fio de escarlata - (Sacrifício) A escarlata era extraída de um inseto Oriental (verme) que infesta certas árvores. Eram juntadas, esmagadas, secadas, e transformadas em um pó que produzia uma matiz carmesim brilhante. Escarlata fala de sacrifício e simboliza a Cristo em seus sofrimentos. O Salmo 22, de crucificação traz citações de Jesus, como dizendo - "eu sou um verme". Deus, de alguma maneira deu a Ele mesmo, um corpo de carne e sangue, e então morreu, e dá a Sua vida como um resgate por nós todos, sendo esmagado nos moinhos da justiça de Deus.
    Efésios 5:2 - “E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.”
    Hebreus 9:26 - "De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo."

  • Linho fino(branco): Jesus, o Homem Perfeito(pureza). Visto no  Ev. de Marcos. Perfeição, pureza e santidade de Deus em Cristo, e aos que são lavados no sangue de Cristo (Ap 7.9-17; Sl 132.9).O linho era muito interessante. Feito de um linho egípcio, foi tecido finamente, branco resplandecente, e levou um nome especial, "byssus". Este material era usado para artigos de vestuário para a realeza e pessoas de posição, e foi achado nas tumbas dos Faraós. Linho branco sempre fala de pureza e retidão: Apocalipse 15.6 - "E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo, vestidos de linho puro e resplandecente, e cingidos com cintos de ouro pelos peitos."Apocalipse 3.5 - "O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos."
    Apocalipse 19.14 - "E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro".
  • Os tecido de linho fino branco fala de retidão e simboliza Jesus, o Filho de Homem, imaculado, puro, e sem pecado.
    I João 3.3-5 - "E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro. Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade; porque o pecado é iniqüidade. E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado."
   Estas quatro cores, percorrem o antigo testamento e nos ensina  quatro revelações sobre quem é o Filho de Deus.

Continua....... 

   Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.

sábado, 26 de maio de 2012

PAIS APOSTÓLICOS - POLICARPO

A paz de Cristo Jesus esteja com todos.

   Sobre a infância de Policarpo, sua família e formação, não temos informações precisas, contudo há documentos históricos sobre ele e segundo esses, nasceu em uma família cristã por volta dos anos 70, na Ásia Menor (hoje Turquia). Em sua juventude costumava se sentar aos pés do apóstolo do amor. Também teve a oportunidade de conhecer Irineu, o mais importante erudito cristão do final do segundo século.
  Graças a alguns testemunhos fidedignos, podemos reconstruir sua personalidade. Tendo ainda conhecido Inácio de Antioquia, foi consagrado bispo da igreja de Esmirna. Inácio em seu trajeto para o martírio romano em 116, escreveu cartas para Policarpo e para a Igreja de Esmirna.
   Quanto aos aos escritos de Policarpo, o único que restou desse antigo pai da igreja foi a sua epístola aos filipenses, exortando-os a uma vida virtuosa de boas obras e a permanecerem firmes na fé em nosso Senhor Jesus Cristo. Seu estilo é informal, com muitas citações do Velho e do Novo Testamentos. Há também, os depoimentos de Eusébio e Irineu, relatando a intimidade de Policarpo com testemunhas oculares do evangelho. Segundo Tertuliano, Policarpo teria sido ordenado bispo pelas mãos do próprio apóstolo João.
   Em meados do século I, Policarpo visitou Roma a fim de representar as igrejas da Ásia Menor que observavam a Páscoa no dia 14 do mês de Nisan. Em Roma tentou fazer um acordo com o papa Aniceto, sobre o dia da celebração litúrgica da festa da Páscoa. Apesar de não chegar a um acordo com o papa sobre este assunto, ambos mantiveram uma amizade. Ainda estando em Roma, Policarpo conheceu alguns hereges da seita dos Valencianos. Encontrou-se com o heresiarca Marcião, que ao vê-lo perguntou ao santo se o conhecia,  Policarpo respondeu: "Sim, eu te conheço. És o primogênito de Satanás". 
  De acordo com o testemunho de Santo Ireneu, Policarpo escreveu várias epístolas a diversas comunidades e a bispos em particular. A única que nos chegou foi a remetida para a igreja de Filipos.
  

A Carta de Policarpo

   
Apesar de escrever várias cartas, a única preservada até a data, foi a endereçada aos Filipenses no ano 110. Nesta carta, Policarpo enfatiza a fé em Cristo, e o desenvolvimento da mesma através do trabalho para Cristo na vida diária. Também faz alusão à carta do Apóstolo Paulo aos Filipenses e usa citações diretas e indiretas do Velho e Novo Testamento, atestando-os como canônicos. Na mesma carta, ele repete muitas informações recebidas dos apóstolos, especialmente de João. Por isto, ele é uma testemunha valiosa da vida e da obra da Igreja primitiva no segundo século.

   
Policarpo exorta os Filipenses a uma vida virtuosa, às boas obras e à firmeza, mesmo ao preço de morte se necessária, uma vez que tinham sido salvos pela fé em Cristo. As 60 citações do Novo Testamento, das quais 34 são dos escritos de Paulo, evidenciam seu profundo conhecimento da Epístola do Apóstolo aos Filipenses e outras do mesmo Testamento. Ao contrário de Inácio, Policarpo não estava interessado em administração eclesiástica, mas antes em fortalecer a vida diária prática dos cristãos.
 
O Martírio de Policarpo
     
   O martírio de Policarpo é descrito um ano depois de sua morte, em uma carta enviada pela Igreja de Esmirna à Igreja de Filomélio. Este registro é o mais antigo martirológio cristão existente. Diz a história que o procônsul romano, Antonino Pius, e as autoridades civis tentaram persuadí-lo a abandonar sua fé em sua avançada idade, a fim de alcançar sua liberdade. Ele entretanto, respondeu com autoridade: “Eu tenho servido Cristo por 86 anos e ele nunca me fez nada de mal. Como posso blasfemar contra meu Rei e Salvador?
    No ano 156, em Esmirna, Policarpo é colocado na fogueira. Milagrosamente as chamas não o queimaram. Seus inimigos então o apunhalaram até a morte e depois queimaram o seu corpo numa estaca. Depois de tudo terminado, seus discípulos tomaram o restante de seus ossos e o colocaram em uma sepultura apropriada. Segundo a história, os judeus estavam tão ávidos pela morte de Policarpo quanto os pagãos, por causa de sua defesa contra as heresias.  
   Policarpo, Clemente de Roma, Inácio de Antioquia e Papias foram as pessoas mais importantes e que tiveram relação mais ou menos direta com os apóstolos e escreveram para a edificação da Igreja, geralmente entre o primeiro e segundo século. 

TRECHO DE ESCRITOS ORIGINAIS:
"Por causa disso, cinjam suas cinturas, "sirvam o Senhor no temor" e na verdade, como aquele que tem renunciado ao inútil, as conversas vãs e os erros da multidão, e "acreditado nAquele que ressuscitou nosso Senhor Jesus Cristo da morte, e Lhe deu a glória", e um trono a sua direita. Por Ele todas as coisas no Céu e na Terra estão subordinadas. A Ele todo espírito serve. Ele vem como o Juiz dos viventes e dos mortos. Deus pedirá conta do sangue dEle por aqueles que não acreditam nEle. Mas Aquele que ressuscitou dentre os mortos também nos ressuscitará, se fizermos sua vontade e seguirmos seus mandamentos, e se amarmos o que Ele amou, abstendo-nos de toda injustiça, arrogância, amor ao dinheiro, murmurações, falsos testemunhos, "não pagando mal por mal, injúria por injúria", golpe por golpe, maldição por maldição, mas sendo misericordiosos por causa do que o Senhor disse em seus ensinamentos: "Não julguem para não serem julgados; perdoem e serão perdoados; sejam misericordiosos e alcançarão misericórdia; pois com o que medirem vocês serão medidos"; e uma vez mais: "Abençoados são os pobres, e aqueles que são perseguidos por causa da verdade, pois deles é o Reino de Deus". (Epístola aos Filipenses).

   Espero que após os irmãos tomarem conhecimento da história de um dos mártires da igreja contemporanea, não se intristeçam, não desfaleçam os joelhos, pois Policarpo, segundo a palavra de Deus, foi e é um bem aventurado. "bem aventurado sois vós quando vos injuriarem, e perseguirem, e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa." (Mt5.11). 

   Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.


   

quinta-feira, 24 de maio de 2012

CRISTÃO, SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO

   A paz de Cristo Jesus esteja com todos.
   
   Após Jesus ter chamado os doze discípulos, grande multidão o seguia de perto devido aos milagres que fazia. Em certo momento da sua caminhada Ele subiu a um monte e começou a ensinar. Primeiramente falou sobre as oito bem aventuranças, em seguida Ele faz uma comparação entre os "discípulos", o "sal" e a "luz" (Mt 14-16).
  Hoje em dia temos em mente que o sal serve para dar sabor, e estamos correto, porém nos tempos de Jesus, a principal qualidade do sal não era essa, mas sim o de "conservar". O sal era aplicado nas carnes afim de conservá-las por um longo período, até serem consumidas, evitando que estragassem e se perdesse o alimento. Hoje em dia ainda usa-se esse método em algumas carnes e peixes, assim sendo Jesus está ensinando que os discípulos deveriam conservar aqueles ensinamentos e não permitir que se estragasse, que se perdesse ao longo do tempo, posteriormente Ele revelaria que Ele é a Luz que iria habitar dentro deles (Jo 14.17).
   Se o sal ficar exposto sob o sol ou sob a chuva, exposto ao ar ou ao fogo, ele se dissipará, e realmente perderá seu sabor, mas perderá principalmente a sua característica de preservação. Nós cristãos não podemos permitir que o mundo (4 elementos) nos sufoque, que o mundo queime, que o mundo apague ou carregue de alguma forma os ensinamento do Senhor Jesus. Ensino estes, que aprendemos através da Sua palavra, que é Ele mesmo. Ele é o verbo (palavra) que se fez carne e habita entre nós.     
   O apóstolo amado de Jesus, João, nos aconselhou a não amar o mundo e nem o que tem no mundo, por que se alguém faz isso o amor do Pai (Deus) não está nessa pessoa (1Jo 2.15). Na conhecida oração sacerdotal, Jesus orou para o Pai não nos tirar do mundo, mas nos livrar do mal, em outras palavras livrar do maligno. Aleluia...Glória a Deus.
   No capítulo 9 do livro de Marcos, Jesus ensina que os pecadores serão salgados com fogo do inferno, assim como, o sacrifício do animal era salgado com sal, como uma vítima eterna. Em Sodoma o sal caiu do céu (Dt 29.23), então a referência desse texto é sobre quão terrível é o inferno. Por três vezes Ele repete: "onde seu bicho não morre e o fogo nunca se apaga". A palavra "verme" na Bíblia também é traduzida para designar os homens várias vezes (Jó 25.6; Sl 22.6 Is 41.14), tem a ver com o remorso da consciência que cada homem terá em virtude de não ter feito o que era necessário para escapar do inferno. É a parte viva, consciente e imortal do ser humano, que sofrerá tormentos eternos no fogo do inferno e por isso entre os versículo 43 e 50 do capítulo 9 de Marcos, Jesus trata do escândalo e finaliza aconselhando-nos dizendo que é bom ser sal, mas que esse não fique sem sabor.
   "Ora, a mensagem que, da parte Dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é Luz, e não há Nele treva nenhuma. Se dissermos que mantemos comunhão com Ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como Ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado." (1 Jo 1.5-7).
   É admirável como os apóstolos frisam que ouviram de Jesus e estão nos transmitindo isso como aviso, conselho e certeza das coisas que se passaram e as que ainda irão acontecer.
  
   Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.

 

quinta-feira, 10 de maio de 2012

RESUMO DA AULA EM EFÉSEOS 1. 3-14

   A paz de Cristo Jesus esteja com todos.
   
   Pela graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, estivemos reunidos mais uma vez para estudarmos a palavra de Deus em uma aula muito proveitosa. Tivemos o Espírito de Deus como guia, para crescimento e edificação do corpo de Cristo. 
   Primeiramente digo que é impossível começar a estudar o versículo três sem lermos os versículos 1 e 2. 
   No primeiro versículo dessa carta aos Eféseos, temos muitos ensinamentos que passarei a descrevê-los superficialmente, pois não é nosso propósito fazer um estudo aprofundado desses, mas sim indicar um dos caminhos  que facilitam a hermenêutica do texto.  Cada palavra tem significado especial, pois estão ali porque o Espírito Santo assim o quis. Como já salientei em outro artigo, para chegar até o ouro e a prata o povo de Deus teve que cavar, os verdadeiros tesouros estão escondidos nessa terra que mana leite e mel. Assim também é com a palavra Rhema de Deus.
   Primeiramente o apóstolo Paulo nos diz que ele era apóstolo de Jesus Cristo pela vontade de Deus. Note que é esse o assunto do capitulo 1, pois vemos:
a) vontade de Deus (v1)
b) beneplácido da vontade de Deus (v5)
c) mistério da vontade de Deus (v9)
d) conselho da vontade de Deus(v11)
   Tal convicção de Paulo, sobre seu apostolado, ele nos dá em Gálatas 1.15 "Mas, quando aprouve a Deus,  que desde o ventre de minha mãe me separou e me chamou pela sua graça, revelar seu Filho em mim, para..." então não foi porque a igreja primitiva precisava de apóstolo, não foi por que Paulo era um erudito, mas sim porque foi da vontade de Deus. Foi uma chamada atemporal, ou seja, fora do tempo (no ventre).   Outro fato muito importante é que Jesus Cristo não foi revelado para ele e sim nele
   Uma das expressões preferidas do apóstolo Paulo é "em Cristo". Ele faz menção dela 36 vezes somente nessa carta. Por 42 vezes você verá a palavra "Deus", em uma epístola de 155 versículos. Chegamos a conclusão que a cada 2 versículos aparecerá a palavra "em Cristo" ou a palavra "Deus". É uma carta totalmente Cristocêntrica.
   Também encontramos no versículo 1, três características da igreja (corpo de Cristo): santos, fiéis e em Cristo.
   O beneplácito da vontade de Deus(v5). A palavra beneplácito vem do grego "eudokia" que quer dizer: bom intento, bom prazer, deleite. Ela vem da junção de duas palavras: eu = bom e dokel = ele agradou. Leia o versículo 5 novamente, Deus se agradou de nós, mesmo sendo pecadores como somos, cheios de falhas e defeitos. Paulo chega a dizer em Romanos capítulo 7.15-24 "...eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum...Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço...miserável homem que sou..."  Veja amados irmãos, que é o apóstolo Paulo que está falando isso. Agora como pode irmãos, Deus ter se agradado de nós? Medite nisso. No mesmo versículo Paulo nos diz que Deus nos predestinou para filhos de adoção. Paulo utilizou a palavra "adoção" pois era muito conhecida do povo romano, que literalmente dizia que um filho adotivo tinha todos os direitos legais dentro da casa dos pais. 
   O bom prazer de Deus para conosco é por causa de Jesus Cristo, da sua obra e do que Ele realiza em nós. Por Ele temos acesso ao Pai, por Ele somos herdeiros de Deus(Rm8.17). Jesus afirma categóricamente que não tem vergonha de nos chamar de irmãos (Hb2.11).
   No versículo 9, Paulo fala menciona o mistério da vontade de Deus. Mistério esse, que o apóstolo Pedro diz em 1Pe1.12 "...que os anjos desejam bem atentar". 
  Veja o mistério em Eféseos: 
a) mistério da vontade de Deus 1.9
b) mistério da graça 3.3
c) mistério de Cristo 3.4
d) mistério da igreja 3.9,10
e) mistério do evangelho 6.19
   Estudando esse mistério, você chegará a seguinte conclusão baseado no que disse Jesus: "Naquele dia, conhecereis que estou(Jesus) em meu pai, e vós em mim, e eu, em vós" (Jo14.20). No versículo 10 de Eféseos ele explica o mistério do verso 9 que é o de convergir todas as coisas em Cristo, na dispensação da plenitude dos tempos.
   Observe também que Paulo nos diz no versículo 11 que ouve um "conselho" no céu, onde decidiu-se sobre o propósito de Deus de nos fazer herança Sua. No versículo 13 e 14 ele volta a frisar e a dizer que o Espírito Santo foi nos dado como penhor, ou seja, como garantia que Ele irá nos remir. A palavra "conselho" vem do grego "boule" que quer dizer propósito, deriva do verbo grego "boulomai" = querer fazer deliberadamente, é a vontade vinculada ao amor. Já houveram outros conselhos no céu, quando por exemplo em Gêneses 1.26 Deus disse: "...Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança...", e em Gêneses 11.7 "...desçamos e confundamos ali a sua língua...". Entre o Pai, Filho e Espírito Santo há unidade, há divindade, como bem descreve Paulo em Eféseos 4.5,6 " um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só  Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos, e em todos".
  
   Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.

 

terça-feira, 24 de abril de 2012

O AUTOR E O TESTEMUNHO DA BÍBLIA


O Autor da Bíblia é o PAI. Embora a Palavra subsista antes da encarnação de Cristo, o Autor da Palavra é o PAI. É o Pai que fala o Verbo. O Verbo sai como Palavra dita do Pai. Embora, depois da ressurreição de Cristo, vemos o Verbo explicando o próprio Verbo aos discípulos de Emaús (Lc 24.27), o Verbo sai da boca do Pai. A Bíblia contém a Palavra de Deus e é ao mesmo tempo a Palavra de Deus, mas nem tudo o que está escrito na Bíblia procede da boca de Deus. 
Aquilo que foi escrito e canonizado é o registro. O registro é inspirado e o que foi escrito às vezes é a narrativa daquilo que um ímpio falou. Aquilo que este ímpio falou é um registro inspirado, mas não é a Palavra de que sai da boca de Deus. Está ali como mecanismo de ensino, advertência ou com alguma mensagem de vida final. Esta era a confusão que o diabo queria gerar em Mateus 4, quando veio falar com Cristo, questionando a sua divindade nos dias de sua provação no deserto. Vemos a Palavra procedendo da boca do incrédulo Tomé, de um angustiado Pedro, de espíritos malignos falando aos amigos de Jó; mas suas palavras humanas, seus pontos de vista e seus questionamentos, não procedem da boca de Deus. Mas o registro daquilo que eles disseram faz parte do conteúdo bíblico, e estão ali para que tiremos nossas lições, pois Deus não esconde os desejos, pecados, ansiedades, erros e acertos do homem. Mas somente a Palavra que procede da boca de Deus nos pode dar vida. (Mt 4.4; Jo 5.16,20)
O poder da Palavra foi dado ao Filho. Ele é o Verbo de Deus. A Palavra é dEle. O Pai é o Arquiteto da Criação, mas a Palavra, o mesmo que Verbo é a execução. O Verbo não está, o Verbo é, faz, profetiza e executa. Aqui ele manda que o ouçamos; “Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida.” Jo 5.24
O Pai dá testemunho da Palavra, Ele manda que O vejamos, ouçamos e creiamos.
Através da Bíblia podemos ver seis coisas que os fariseus não tiveram:
1. Eles nunca ouviram a sua voz. Jo 5.37
2. Eles nunca viram sua forma (parecer). Jo 5.37
3. A Palavra não permanecia neles. Jo 5.38
4. Eles não criam no Pai que O havia enviado. Jo 5.38
5.Eles não examinavam as Escrituras que davam testemunho Dele. Jo 5.39
6. Eles não criam nos Escritos. Jo 5.47.
     Jesus quer dizer para lermos o Logos (palavra escrita) para poder crer no Rhema (palavra revelada). 

Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.
 


quinta-feira, 19 de abril de 2012

RESUMO DA AULA EM HEBREUS 3.1-6 (parte 2)

A paz de Cristo Jesus esteja com todos.

   Hoje dando continuidade ao estudo do texto de Hebreus capitulo 3, irei postar algumas riquezas encontradas nos versículos 2 ao 6 dessa carta.

   Separei duas palavras que estudamos no nosso último encontro, são elas: edificar e casa.
   A primeira delas, edificar  foi traduzida do grego "oikodomêo", que é a junção de duas palavras oikos = casa +  demo = construir, literalmente é construir uma casa. Ela aparece três vezes nesses versículos e quando estudamos o número 3 na Bíblia, vemos que tem relação com Deus, com a Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo. Em Isaias 6.3 "Santo, Santo, Santo". São três os atributos de Deus: onisciência, onipresença e onipotente. Em Gênesis 18 aparecem três anjos a Abraão, no entanto o versículo primeiro diz que "apareceu-lhe o Senhor. Também é o número universal da felicidade verdadeira que só existe na comunhão com Deus.

   Partindo desse principio vemos que a palavra edificar tem estreita relação com a outra palavra casa. Essa aparece seis vezes nos versículos 2 ao 6. O número 6 na Bíblia tem relação com o homem.
  Veja: o homem foi criado no sexto dia Gêneses 1.26,27,31. Trabalha seis dias e folga um, o sexto mandamento refere-se ao pecado(homicídio) Ex 20.13, Abrão orou em favor de Sodoma seis vezes Gn 18.28-32. 

   No contexto dos versículos 2 ao 6 vemos que a casa que o autor está falando é o nosso corpo e não a uma construção. Podemos confirmar através do próprio texto, conforme diz em Hebreus 3.6.

   A primeira vez que aparece aparece a palavra edificar na Bíblia nós encontramos no texto de Gn 2.22 " E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, edificou uma mulher...". Algumas traduções da Bíblia irá aparecer  palavras como: formou, transformou, fez, porém nas  Bíblias de estudo há uma referência sobre essas palavras, onde diz  que ela na realidade vem da palavra hebraica edificou. Sendo assim, começa a ficar mais claro o texto de Hebreus, pois já sabemos que a casa somos nós (Hb 3.6) e aqui (Gn 2.22) Deus toma uma costela de Adão e edifica uma mulher (casa). Chegamos a conclusão que desde o princípio Deus já tinha o propósito de habitar nessa casa (corpo), por isso à edificou.

   Vamos ver alguns versículos ao longo da Bíblia que trás relação a Deus morar em uma casa. Em Gênesis 28.22 Jacó pegou a pedra que dormira em cima e fez uma coluna e disse que ali seria a casa de Deus, porém não era propósito de Deus habitar em uma coluna. Em Êxodo 25.8 diz: "...me farão um santuário e habitarei no meio deles..." nessa passagem Deus manda o povo trazer ofertas para a construção do tabernáculo, porém também não era propósito de Deus morar ali para sempre, aquilo seria apenas uma figura, sombra do verdadeiro. Em 2 Samuel 6, Davi trás a Arca da Aliança para Jerusalém, pois a Arca era sinal da presença de Deus, e o meio pelo qual o profeta falava com Deus. Em 1 Reis 6.2 Salomão edificou uma casa ao Senhor, o famoso "templo de Salomão". Mais tarde quando orava, o Rei Salomão chegou ao entendimento que Deus não habitaria para sempre ali, e nem o céu dos céus poderiam contê-lo (1 Rs 8.27), mas como já vimos o propósito inicial de Deus sempre foi o de habitar no homem e iria se cumpriria com a encarnação, morte e ressurreição de Cristo. (João 14)
   
   Voltando agora para o texto de Hebreus faça uma nova leitura com essa  perspectiva de que o autor está se referindo ao nosso corpo e que Deus sempre teve a intenção de habitá-lo, veja também que o autor fala da fidelidade de Moisés como servo e a fidelidade de Jesus como Filho.


   Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.
   E

terça-feira, 17 de abril de 2012

SERÁ QUE AMAMOS A DEUS?

Sabemos que Deus nos ama e seu amor é incondicional. Mas e nós, O amamos?

    João escreveu que se alguém diz: eu amo a Deus e aborrece a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama seu irmão, ao qual viu(e vê), como pode amar a Deus, a quem não viu? 1 Jo 4.20

      Outro dia encontrei-me pensando em quantas pessoas entram e saem, vão e vem às igrejas e na maioria das vezes  apenas os saudamos com a "Paz do Senhor Jesus". Não procuramos saber seus nomes, se necessitam de algo, onde moram, o que fazem no seu dia a dia, não sabemos nada delas, porém os chamamos de "irmãos ou de irmãs". Será que é só isso? 
     Há algo muito mais profundo nisso tudo. Com um irmão nascido da mesma mãe, você se importa e se preocupa, você cresce junto, ganha e perde junto, se alegra e sofre junto e sabe que aquela amizade é para toda vida, só a morte pode separá-los. Quando somos chamados para sermos filhos de Deus e testemunhar a respeito do seu Filho, Jesus Cristo, muitas vezes não pensamos na grandeza disso. Veja bem, somos chamados para entrar para a família de Deus, o qual tem Jesus Cristo como Filho e consequentemente nosso irmão mais velho e é Ele que diz  que não se envergonha de nos chamar de irmãos (Hebreus 2.11)...Graças a Deus por isso, Aleluia. Ainda nesse capítulo de Hebreus, o autor está dizendo que Jesus está conduzindo muitos filhos a glória. Ele é o condutor e também é a Glória. Agora quero voltar ao pergunta  que fiz no inicio do texto, será que amamos a Deus? 
  Jesus nos deixou infinitos ensinamentos para vivermos uma vida cristã, mas na maioria das vezes tentamos adequa-los a nossa vida, enganando a nós mesmos. Veja que advertência séria para nós cristãos o que João está dizendo: se eu digo que amo a Deus e aborreço um irmão, sou mentiro. Sabemos muito bem quem é o pai da mentira. Sim, sabemos! Isso quer dizer que se uma pessoa que aborrece a um irmão tem outro pai e consequentemente outros irmãos. Haverá um dia em que nosso Senhor vai se manifestar para julgar vivos e mortos, quão penoso seria ouvir da boca dEle, "afaste-se de mim, pois eu nunca vos conheci", então vos digo esforçai-vos para entrar pela porta estreita, sabendo que o caminho também o é.
 "Se amardes os que vos amam, que galardão(recompensa) tereis?....se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? (Mateus 5.46,47) Agora amar àquele que te odeia, orar por ele, fazer o bem a quem te faz mal, e inúmeras outras coisas que não daria para descrever aqui, é enchergar que todos somos criaturas de Deus e fazendo isso demonstramos que amamos a Deus. 
   Em Cristo, um forte abraço e que Deus te abençoe.

PARA TUDO NESSA VIDA HÁ UM PROPÓSITO DE DEUS

   Quando olhamos para a destruição de Sodoma e Gomorra (Gn19) juntamente com quase todos seus habitantes, vemos que apenas Ló e suas 2 filhas sobreviveram. A cena que se segue nos choca, tanto quanto a primeira. Além de Deus destruir uma cidade inteira irá permitir as filhas coabitarem com o pai, cometendo incesto e desse iria gerar filhos que por muitos séculos iriam ser os opressores do povo escolhido de Deus, ou seja de Israel. Indagamos: Por que Deus fez isso? Como Deus permitiu isso? Porém no decorrer da história vemos que tudo estava e sempre estará debaixo das mãos e no controle do Onipotente, do Oniciente!

     Desde a criação de Eva, Sara, Raquel, Rebeca, Tamar e Débora, Deus não esteve tão interessado em adicionar uma mulher gentia na genealogia de Cristo como esteve com Rute. Quando Elimeleque empobreceu, conforme os moldes
de Levítico 25:23, e vendeu parte de sua herdade, ninguém podia imaginar que, nessas circunstâncias, na vida deste homem, poder-se-ia contar a história da redenção dos homens no resgate efetuado por Boaz. Quando um homem vendia parte, ou um todo, de sua herdade cabia-lhe três meios de resgate segundo o texto (Lv 25). Ele poderia encontrar por meios próprios o valor do resgate e pagá-lo para ter a sua propriedade de volta; ele poderia clamar por um parente remidor, o qual deveria ter posses para realizá-lo ou simplesmente esperar pelo ano do Jubileu (a cada 50 anos), o que não era muito bem apreciado pelos orgulhosos homens daqueles dias. Ao vender a sua terra, o esposo de Noemi jamais pensou que voltaria tê-la de volta em suas mãos. A fome foi a grande circunstância que Deus utilizou para realizar seu propósito. 
     Belém de Judá era uma cidade pequena, de onde sairia o mais respeitado homem daquela nação, o Messias. Deus precisava trabalhar. Quando aquelas pessoas saíram como família, pai, mãe e dois filhos, pensavam em voltar, mas algo sobrenatural aconteceu. Circunstâncias como essas levaram Abraão ao Egito, e quando voltou, Agar veio com ele. Essa jovem causou tantos problemas que ate hoje são evidentes na nação mas, por outro lado, Rute foi a causa de grandes bênçãos para a nação.

Rute 1:1: Aconteceu que, no passar dos dias dos juízes, houve uma fome sobrenatural sobre a terra. E um homem de Belém de Judá vendeu parte de sua herdade e foi habitar nos campos de Moabe, ele, sua esposa e seus filhos, porque a fome era grande no país.

     Deus os levou a todas as terras de Moabe, filho de ,(por isso a introdução) para de lá trazer Rute. Era a contribuição de Ló no processo remidor, e o motivo pelo qual Deus se interessou em salvá-lo da destruição de Sodoma. O papel de Malom e Quiliom foi nascer e atrair as mulheres para o grande propósito de Deus.

Rute 1:2: O nome deste homem era Elimeleque, o nome de sua esposa era Noemi e osnomes de seus filhos eram Malom e Quiliom, efrateus, de Belém de Judá. E chegaram à terra de Moabe e se estabelecerem ali.  

     O papel de Elimeleque estava cumprido. Nasceu para ser pai de dois filhos em Belém, os quais serviriam para atrair uma das mais preciosas mulheres para o propósito de Deus!

Rute 1:3: E morreu Elimeleque, esposo de Noemi, e esta se achou só com seus dois filhos.

     Dez anos em Moabe, e a fome não passava. Deus, porém, tem tudo sob controle, pois ele queria que ambas tivessem as mesmas oportunidades de amar, de viver e de escolher. Os nomes das duas mulheres eram Rute e Orfa. As duas tiveram a mesma oportunidade, a mesma sogra, o mesmo sogro e o direito de escolher a mesma salvação. Uma aceitou a salvação e a outra a recusou. Elas são símbolos, figuras da escolha que mudaria radicalmente o seu futuro.


Rute 1:4: E eles tomaram como esposas para si mulheres moabitas. O nome de uma delas era Orfa, e o nome da outra era Rute. E habitaram ali quase dez anos.


     Deus foi tirando todas as possibilidade de apoio carnal daquela mulher de quem somente se aceitava a fé como recurso. A fé é provada quando há uma grande missão quase insubstituível. Quando temos uma missão que depende somente da fé, nenhuma de nossas posses tem valor no processo de construção. Deus trata de nos deixar sem nada, mas todo aquele que entende isso, tem direito a grandes herdades ainda nesta vida.


Rute 1:5: Mas morreram também seus dois filhos Malom e Quiliom, e a mulher ficou ainda mais só, sem esposo e sem seus dois filhos.


     Quando Deus está no controle ele nos atrai e nos conduz; ele nos dirige. Ele nos dá, nos tira, nos empobrece sem que saibamos que nos recompensará como a nenhum outro. Ele nos abre os ouvidos para ouvirmos os rumores que nos interessam.


Rute 1:6: Então Noemi iniciou o seu regresso da terra de Moabe com suas duas noras, porque ouviu-se rumores na terra de Moabe que  o Senhor Jeová havia visitado seu povo para dar-lhe alimento.

     Voltar a Belém é um dom de Deus. Voltar é uma bênção. O caminho de volta é revelado por Deus, principalmente quando chegamos no tempo certo e ainda nos dá o maior sinal de bênção. Veja que mesmo Orfa começou no caminho da redenção. Muitos começam o caminho da redenção, mas não conseguem percorrê-lo completamente. No meio da caminha, ela desejou voltar: Um tipo precioso de muitas vidas que começam e jamais terminarão a sua carreira.  Os deuses de seus pais a atraíam para que regressasse. Ela estava recusando a grande oportunidade de sua vida, pois Deus ainda não havia assinalado quem delas poderia ser a mãe de Jessé, pai de Davi. Is 11.1,2 " Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. E repousará sobre ele o Espírito do Sehor, e o Espírito de sabedoria e de inteligência, e o Espírito de conselho e de fortaleza, e o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor".

   Em Cristo, um forte abraço e Deus abençoe.

terça-feira, 10 de abril de 2012

RESUMO DA AULA EM HEBREUS 3.1-6 (parte 1)

Paz de Cristo Jesus esteja com todos.

   Hoje irei postar algumas riquezas que aprendemos estudando o texto acima. 

   Após uma leitura rápida podemos destacar alguns termos a serem compreendidos. As vezes o próprio texto dará explicação do termo e quando isso não ocorrer, devemos procurar a explicação em outro ou outros livros da Bíblia. Há também termos que se repetem e esses são de suma importância, muitas vezes será o assunto principal do parágrafo, capítulo ou do próprio livro/epístola.
   
Alguns termos que destacamos e precisamos conhecer antes de tentar compreender o texto.
   No versículo 1, temos:
   irmãos: quer dizer que estava sendo escrito para crentes.
  apóstolo: enviado. Como Moisés foi enviado para libertar o povo de Deus do Egito, Jesus foi enviado para libertar seu povo da opressão do nosso inimigo.
   vocação celestial:  o texto não explica, então primeiramente vamos ver o significado da palavra vocação, uma vez que celestial é algo do céu. Ela não aparece no Antigo Testamento, é uma palavra exclusiva do Novo Testamento e que significa propensão ou tendência para algo, do latim vocatio = chamado. Aparece dez vezes no Novo Testamento, e também não é por acaso, pois o número dez na Bíblia está ligado ao povo gentil, veja que em Gn 10 nasceu a primeira nação gentilica e em At 10 é feito a abertura do Evangelho de Deus para o povo gentilico. Os números também são muito importantes na Bíblia e devemos também atentar para eles sabendo seus significados, pois geralmente tem estreita relação com o texto ou fato descrito.
   A primeira vez que a palavra vocação aparece na Bíblia está registrado em Rm 11.29 "porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis", vemos Paulo também escrever em Fp 3.14 " prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus". Aqui se lermos o contexto, Paulo está dizendo para esquecermos das coisas que para trás ficaram e prosseguir para o "alvo" pelo "prêmio", note que o alvo é o prêmio, isto é, o alvo é Cristo e o prêmio também é Cristo. Então somos vocacionados para atingir o alvo que é Cristo para receber o prêmio que é Cristo, ou seja, de viver em Cristo, por Cristo e para Cristo. Somos vocacionados a caminhar como corpo de Cristo(igreja - Rm 12.5) para sermos o corpo de Cristo, do qual Ele é o cabeça desse corpo (Cl 1.18; Ef 5.23). Paulo diz para cada um ficar na vocação em que foi chamado (1Co 7.20).
   Ainda no verso 1 entramos a palavra sumo-sacerdote que o texto de Hb 5.1-5 irá explicar que é Deus quem escolhe, é tomado dentre os homens e qual era sua função no A.T. 
Outra palaavra que também encontramos é:
confissão: Note que no A.T. está relacionado com o pecado (Js 7.19; Ed 10.1,11; Ne 9.3), porém no N. T. está relacionado a testemunho (Rm10.9; 1Tm 6.12; Lc 12.8). Diante de todas essas informações podemos compreender melhor o versículo 1 do capítulo 3 de Hebreus.


   Falarei em breve dos versículos seguintes, onde duas palavras se destacam: edificar e casa. São muito importantes e por isso também devem ser estudadas e compreendidas. Uma  aparece 3 vezes e a outra 6 vezes.


   Até breve.
   Em Cristo, um forte abraço e Deus abençoe.

terça-feira, 3 de abril de 2012

EFÉSEOS 1.3-14

Paz de Cristo Jesus esteja com todos.

   Você já pode deixar aqui seu comentário, suas dúvidas, suas pesquisas, etc,  sobre o texto acima.

   Vamos estudá-lo e se reunir no mês de maio/2012 e todos podem participar, para assim crescermos na graça e no conhecimento do nosso Senhor, o Verbo que se fez carne e habita entre nós.
   
   Em Cristo, um forte abraçoe e Deus abençoe.
 

HEBREUS 3.1-6

A paz de Cristo Jesus esteja com todos.

   No último sábado compartilhamos desse texto maravilhoso de Hebreus, e juntamente com o Espírito Santo de Deus podemos aprender coisas que numa leitura superficial das sagradas escrituras, não seria possível notá-las. 
   Deus disse ao seu povo, Israel, que eles herdariam uma terra que manava leite e mel, isso são as riquezas visíveis, porém na terra havia muito ouro, prata e bronze que estavam enterradas, sendo assim o povo deveria cavar, garimpar para chegar até elas. Com a palavra de Deus não é diferente. Há aqueles que lêem o texto bíblico e não conseguem enchergar nem mesmo as riquezas visíveis que o texto contem, a aqueles que irão ler e enchergar apenas o leite e o mel,  no entanto sempre haverá aqueles que irão garimpar o texto, meditar no texto, orar sobre o texto e a esses, somente a esses,  Deus revelará suas riquezas insondáveis.
   
   Se alguém quiser comentar, por favor sinta-se a vontade. Em breve estarei postando um resumo sobre nosso estudo de sábado.

   Lembrando aos amados que no primeiro sábado do mês que vem, dia 05 de maio, iremos nos reunir novamente e iremos estudar além da apostila de Bibliologia, o texto de Ef 1.3-14

   Em Cristo, um forte abraço e Deus abençoe.

  

sexta-feira, 30 de março de 2012

1 CORINTIOS 10.1-6

   Estamos estudando a apostila Bibliologia a alguns meses, porém na última reunião, o Espírito Santo me conduziu a um assunto não contido nela e dessa forma usar de estratégia para praticarmos o estudar/meditar na sua Palavra, que é bem diferente de ler.  Uma vez que o assunto dessa primeira apostila é um pouco cansativo, então nos primeiros 15 minutos, começamos examinando o texto da 1ª carta aos Corintios no capítulo 10, versículos de1-6, onde encontramos ali muitas figuras do antigo testamento, e é de suma importância sabermos seus significados. No próprio versículo 6 desse texto está dizendo: "E essas coisas foram-nos feitas em figuras..." Figuras(Hb 8.5) e sombras(Cl2.7) são termos utilizados para falar de algo, alguém ou alguma coisa do Antigo Testamento que serve para exemplificar o que ocorreria no Novo Testamento. Vou exemplificar para ficar mais claro:
   Todos sabemos que Adão é uma figura de Cristo. Mas como sabemos disso? Vejamos: Adão foi criado para ser perfeito, como Cristo o é, foi criado sem pecado como Cristo o é. Na Bíblia vemos Paulo dizendo: "Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O último Adão, poré, é espirito vivificante." 1Co 1515 e continua explicando "O primeiro homem(Adão) da terra é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu" !Co 15.47. Nesse caso alguém poderia até dizer: mas Jesus não foi o segundo homem, e sim Caim, o filho de Adão. Porém nesse caso específico Deus está falando de uma "espécie humana". Os que nascem de Adão, são pecadores, porque por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens. por isso que todos pecaram. (Rm5.12), mas os que nascem segundo Cristo, que é do céu, esse é espiritual, porque ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu (Jo3.13). Quando Nicodemos um doutor da Lei em Jerusalém, procurou Jesus para conversar, ficou muito interessado em saber sobre como um homem, sendo velho poderia nascer de novo, para então ver o Reino de Deus? Observe no texto que a resposta de Jesus vem completa, por que Nicodemos queria saber apenas como fazer para ver o Reino de Deus e Jesus explica como entrar no Reino, uma simples troca de palavra, ver por entrar,  faz uma enorme diferença! "aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus." Jo 3.5
   Então no texto de 1Co15 vimos a núvem, o mar, Moisés, manjar espiritual, pedra espiritual sendo figuras que estão no Antigo Testamento.

   Para praticarmos e meditarmos na Palavra de Deus, ficou como lição para o próximo mês que discutiremos nos primeiros 15 minutos, o texto de Hebreus 3.1-6.

   Comentários e opiniões dos textos lidos ou textos para estudarmos podem ser deixados aqui no blog. Esse espaço foi criado para isso mesmo.

   Em Cristo, um forte abraço e Deus abençoe.


A PAZ DO SENHOR JESUS, O CRISTO!! Sejam todos bem vindos.

   Primeiramente peço a Graça de Deus para escrever esse blog, pois é mais um meio de disseminar a Palavra de Deus entre os muitos irmãos, e com isso crescermos na Graça e no Conhecimento.

  Desejo a Paz de Cristo, a todos os visitantes, especialmente aos amados que estão se reunindo comigo na congregação Planejada l, liderada pelo irmão, servo, amigo, anjo do Senhor, pastor Clayton que confiou-me esse encargo de ministrar estudos da Palavra de Deus.
   Estou certo que só existe um Mestre e somente um Professor, certo de que todos os cristãos O tem junto de si, por isso é Ele quem ensina, é Ele que abre nosso entendimento e que fala ao nosso coração. Porém, Ele as vezes se utiliza de vasos de barro para falar e ensinar. Longe de mim tomar tal glória.  A Ele seja TODA Glória, Honra, Louvor, Exaltação, Adoração. Sou apenas um eterno aprendiz.
   Estou aprendo muito com os irmãos e não meço esforços para estar reunidos todos os meses até que o Senhor assim permita. Certo de que o único perfeito é Cristo, prossigamos para o alvo, o premio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. (Fp 3.14)
  
  Os estudos estão sendo feitos todos os sábados que antecede a Santa Ceia do Senhor, que o corre no primeiro domingo de cada mês e é aberto a todas as pessoas que tem o desejo de aprender sobre a "Palavra de Deus".

   Em Cristo, um forte abraço, Deus abençoe.